segunda-feira, 1 de maio de 2017

Ventos d'alma



Ventos que uivam
rodando meus ouvidos
parecem dizer
segredos proibidos.

Esses ventos vêm de longe
lá de dentro da alma
formando ciclones
que aos poucos se espalham.

Ventos ferozes
que rugem como leões
ventos nervosos
que fogem dos grilhões.

E o meu corpo já cansado
espera apenas que os ventos
se espalhem para bem longe
junto com eles meus lamentos.

Eloisia Serafim Bezerra   29/07/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como boneca de louça

Olho todos a minha volta nada sabem do meu ser e o que mais me revolta é que fingem não me ver. Busco falar com as portas com as jan...