domingo, 30 de agosto de 2015

ADEUS

 
Não sai de minha memória
aquele dia em que vi
teu corpo inerte, olhos cerrados.
Isso nunca esqueci.

Olhando teu rosto
minhas lágrimas caíram
não era só desgosto.
Mas, fragmentos de minh'alma
que contigo iam.

Foi então, naquele momento
que eu te disse adeus!
E, nunca mais pude ver
a luz dos olhos teus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como boneca de louça

Olho todos a minha volta nada sabem do meu ser e o que mais me revolta é que fingem não me ver. Busco falar com as portas com as jan...