sábado, 7 de julho de 2012

MAR DE ILUSÕES

Neste infindo
mar das ilusões
É possível encontrar
sorrisos e lamentações.
Ambas se cruzam
entre ondas torturantes
dos pensamentos ilusórios
de hoje e de antes.
As ondas das incertezas
que vão e vem na vida
fazendo na vida proezas
de esperança e lida.
Que se tente e sustente
com labor e penar
para um dia essa mente
possa enfim da solidão se libertar.
23/07/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como boneca de louça

Olho todos a minha volta nada sabem do meu ser e o que mais me revolta é que fingem não me ver. Busco falar com as portas com as jan...