domingo, 4 de março de 2012

O AMANHECER



Ao surgir o dia
quão suave brisa
em tocar-me chego a penar
de tão grande tristeza em teu olhar.
Mas, a brisa logo passa
os ventos se esvaem
com tanta leveza
trazendo a claridade
que dá vontade de alegre chorar.
O sol então aparece
ele finge que esquece
a tristeza a dominar
voltando, enfim a sonhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como boneca de louça

Olho todos a minha volta nada sabem do meu ser e o que mais me revolta é que fingem não me ver. Busco falar com as portas com as jan...